sexta-feira, 17 de maio de 2013

Boa Nova: Prefeitura proíbe rodas de capoeira em espaços públicos



A Prefeitura da cidade de Boa Nova – BA, voltou no tempo, mais precisamente na década de 20 quando os capoeiristas eram proibidos de praticarem sua arte por que a capoeira era considerada crime, quem a praticava era só os negros. Um ofício da Prefeitura de Boa Nova, datado de 6 de maio de 2013, “está proibindo o uso de espaços públicos (praça, ruas, avenidas, clubes, quadra poliesportiva e ECT), só será permitido mediante a autorização do Poder Executivo.” Esse ofício foi assinado pelo Secretário de Administração, Rubens Souza Andrade, encaminhado para o Mestre de Capoeira Amado de França. 


A Associação de Capoeira Netos do Mestre Canjiquinha, sob a coordenação do Mestre Amado, atualmente no município de Boa Nova, há 16 anos vem desenvolvendo um trabalho social sério que através do esporte tem mudado para melhorar a vida de crianças, adolescentes e jovens. A Constituição Federal diz que todos temos “o direito a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”. A Prefeitura não informou os motivos da proibição. Esse crime já foi denunciado no Conselheiro Nacional de Cultura, Ministério da Cultura e ao CNPC (Conselho Nacional de Política Cultural) e IPHAN (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural).

Do GIRO EM IPIAÚ

OBSERVAÇÃO DO BLOG:

Enquanto a sociedade atual está preocupada em absorver as culturas e pessoas, descriminalizando tudo que possa fazer com que o ser humano se sinta à sua margem pelas mais diversificadas razões, até porque realmente desde o princípio não deveria ter sido diferente, por infelicidade de raciocínio e ação, é assim que interpreto, uma Secretaria Municipal de Administração toma a decisão de não permitir que a capoeira seja realizada livremente em praça pública numa cidade baiana. 

Logo ali, ponto em que à época colonial tantos negros foram deixados contra a sua vontade, trazidos criminosamente em navios tumbeiros, para utilização de seus braços nos trabalhos que promoveriam o crescimento do Estado e do País. 

Que não se calem os baianos e façam valer o direito dos seus irmãos, ou melhor, de todos os brasileiros, até que a roda de capoeira volte às ruas e praças da cidade de Boa Nova.

Nenhum comentário: