quinta-feira, 29 de setembro de 2016

POLÍCIA FEDERAL DIZ QUE HAVIA RISCO DE MANTEGA FUGIR


247 - Para a Polícia Federal, havia risco de o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega fugir do país entre setembro e outubro. Na semana passada, ele foi detido na 34° fase da Lava Jato enquanto acompanhava a mulher em tratamento contra o câncer em um hospital de São Paulo. Com a repercussão do caso, Mantega acabou liberado oito horas depois.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, investigadores da PF dizem ter identificado que Mantega, que nasceu na Itália e tem cidadania italiana, tinha passagem marcada para Paris acompanhado da mulher, para o dia seguinte da detenção, no dia 22 de setembro.

Depois da prisão, ele teria remarcado a viagem para 8 de outubro, com retorno para o dia 15 do mesmo mês.

"SÓRDIDA INVENCIONICE", DIZ DEFESA. A defesa de Guido Mantega nega que houvesse uma passagem para o dia seguinte à operação, mas confirma que o ex-ministro e a esposa tinham planos de viajar para Paris em 8 de outubro. Segundo seu advogado, José Roberto Botochio, eles desistiram da viagem após o agravamento do estado de saúde de Eliane Berger.

O advogado negou ainda que Mantega tivesse planos de fugir do país e classificou as acusações de “uma sórdida invencionice”.

Ainda segundo a Folha, diante do que seria um plano de fuga de Mantega do país, a PF teria sugerido informalmente ao juiz Sergio Moro que apreendesse o passaporte do ex-ministro.


Até a tarde de terça (27), porém, não havia medidas cautelares que o impedissem de viajar para o exterior. Fonte: Brasil 247. 

BANCÁRIOS REJEITAM PROPOSTA SALARIAL E SEGUEM EM GREVE


Os bancários rejeitaram nova proposta salarial dos bancos e seguem em greve, que nesta quinta (29) entrará no seu 24º dia.
A Fenaban (braço sindical da Febraban, que representa os bancos) manteve a proposta de reajuste de 7%, mas aumentou o abono para R$ 3.500 ante os R$ 3.300 oferecidos anteriormente.
A oferta era por acordo para 2016 e também para 2017. No ano que vem, bancários receberiam a inflação mais um aumento real de 0,5%, pela proposta dos bancos.
Os bancários consideraram a proposta insuficiente. Desde o começo da campanha salarial, pedem reajuste salarial de inflação (9,62%) mais aumento real de 5%.
No ano passado, a greve durou 21 dias e garantiu aumento real de 0,11% aos bancários.

O QUE OS BANCÁRIOS PEDEM
> reajuste - 5% mais a inflação de 9,62%
> benefícios - R$ 880 em vales-alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche
> piso - R$ 3.940,24 (equivalente ao salário mínimo do Dieese)
O QUE OS BANCOS OFERECEM
> reajuste - 7% sobre salário e benefícios
> abono - R$ 3.500
> piso - R$ 2.856,31
BANCOS DURANTE A GREVE. 1 - Pagar contas. O cliente do banco pode utilizar internet banking e aplicativos para celular do banco para efetuar o pagamento. Para isso, confira se as senhas os aplicativos estão funcionando e vá a agências ainda não paralisadas para atualizá-las. Os caixas eletrônicos e correspondentes bancários, como agências lotéricas, Correios e até alguns supermercados também recebem pagamentos de contas em caso de dificuldade, o cliente pode entrar em contato com a empresa e pedir alternativas para realizar o pagamento. É importante registrar o pedido, enviando por e-mail ou anotando o número de protocolo de atendimento. Caso o fornecedor não dê opções para pagar a conta, o consumidor deve usar esses documentos para reclamar junto a um órgão de defesa do consumidor.
2 - Transferências de dinheiro. É possível fazer por internet banking, celular, caixa eletrônico e atendimento por telefone.
Atenção: os valores das transferências podem ser limitados por esses canais, dependendo do seu perfil de renda e padrão de gastos. Se existe a previsão de uma transferência nos próximos dias, procure uma agência que ainda esteja funcionando
3 - Investimentos e resgates. Também podem ser feitos por internet, aplicativo, caixa eletrônico e central de atendimento por telefone. Seja qual for o canal de atendimento, lembre-se de pesquisar o rendimento oferecido e as taxas cobradas para aplicar ou resgatar o dinheiro aplicado
4 - Empréstimos e financiamentos. Os bancos também oferecem crédito pessoal em condições pré-aprovadas nas plataformas de atendimento eletrônico. Lembre-se, no entanto, que as taxas nessas modalidades costumam ser altas e devem ser usadas apenas em emergências.
Para quem precisa renegociar dívidas, os grandes bancos oferecem plataformas de renegociação sem atendimento ou então permitem o envio de propostas pela internet.

A documentação para financiamento imobiliário é entregue na agência. Esse tipo de crédito tende a ficar suspenso durante a greve. Com informações da Folhapress. Fonte: Notícias ao Minuto.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

BAIANO CONFIRMA DENÚNCIA CONTRA FILHO DE FHC


Por Fernando Brito, do Tijolaço

Primeiro, foi Nestor Cerveró que disse ter recebido ordens para colocar uma empresa ligada ao filho do também então Presidente da República Fernando Henrique Cardoso, a PSR, no negócio da Termorio, uma empresa constituída nos tempos do apagão, quando a Petrobras fazia contratos ruinosos para participar do capital e comprar a energia a altíssimo preço, em quantidades asseguradas.
O filho de FHC, Paulo Henrique Cardoso, disse que era tudo mentira de um “encarcerado”.
Semana passada, discretamente, divulgou-se o vídeo em que o lobista Fernando Baiano confirma a história, dizendo que recebeu a informação de Delcídio do Amaral, então diretor de Gás e Energia da Petrobras.
O trecho do vídeo está aí, no final do post, para quem quiser assistir. A íntegra pode ser assistida aqui.  
Não vai ter inquérito?
Não vai ter “cognição sumária”?
E se fosse o filho do Lula?
O que é uma usina termelétrica perto do aluguel de espaço num galpão para guardar dez caixas?
Não vai ter o Alexandre de Moraes anunciando prisão numa panfletagem?

A Lava Jato é imparcialíssima. Fonte: Brasil 247.

STF MANDA INQUÉRITO CONTRA CUNHA PARA A JUSTIÇA DO DF


STF - O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a remessa dos autos do Inquérito (INQ) 4231, no qual o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) é investigado pela suposta prática dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, à Seção Judiciária do Distrito Federal em virtude da cassação do seu mandato neste mês.
O decano do STF acolheu manifestação apresentada pela Procuradoria Geral da República no sentido da remessa do caso à primeira instância da Justiça Federal. O relator explicou que a situação político-jurídica que garantia a Cunha, constitucionalmente, prerrogativa de foro perante o Supremo deixou de existir quando a Câmara dos Deputados decretou a perda do seu mandato por quebra de decoro parlamentar.
O ministro Celso de Mello apontou que a jurisprudência do STF é no sentido de que a Corte não tem competência para julgar o acusado se ele não se encontrar em mandato legislativo federal. "Cumpre relembrar, finalmente, que essa diretriz jurisprudencial vem sendo reafirmada pelo Supremo Tribunal Federal em sucessivos julgamentos plenários", destacou.
Assim, o decano reconheceu cessada, no caso, a competência originária do STF para apreciar o inquérito, determinando a remessa dos autos, por intermédio do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, a juiz federal da Seção Judiciária do DF a quem o feito couber por distribuição.
 CASO. O inquérito apura a prática de crime de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por parte de Cunha, em virtude da suposta solicitação e recebimento de vantagens indevidas relacionadas a propostas de alteração de texto de diversas medidas provisórias. Os fatos envolvem também a suposta atuação do banqueiro André Esteves e do ex-presidente da Construtora OAS José Adelmário Pinheiro Filho, conhecido como Léo Pinheiro, no caso. Fonte: Brasil 247.

A MULHER SEMPRE BRILHARÁ

Se engana quem imagina que um debate é a oportunidade de se ofender a alguém, em nome da amizade de outrem ou da sua própria e espontânea vontade. Quem assim age, nem de longe se imagina colocado num amanhã em que poderá estar precisando daqueles a quem afrontou por ações ou palavras.

Todos têm direito a opinião, entretanto a prudência sempre deverá acompanhá-la no momento de ser transmitida.


À professora Fátima Paulino, candidata a prefeita de Guarabira mais uma vez, afrontada e debochada em debate democrático e público na noite de ontem, a mais profunda solidariedade, principalmente para com uma senhora cuja honradez é de tal maneira inquestionável que a faz sempre soberana aos olhos da sociedade guarabirense.


Esta Guarabira, terra do bem, tem muito orgulho sim de uma mulher que foi sua primeira dama, sua prefeita por dois mandatos. primeira dama do Estado e agora disputa a prefeitura municipal mais uma vez.